Páginas

31 de out de 2009

o caso da Uniban

Vivemos em um país conservador do Oriente Médio e eu não sabia. Só pode ser esta a explicação. Não há nenhuma outra explicação plausível ou racional para um fato destes ocorrer em pleno século XXI.

Ontem na Folha de São Paulo saiu uma matéria com o sugestivo título de “Taleban na Faculdade”, sobre o caso da aluna da Uniban em SP, que foi agredida, perseguida e ameaçada até de estupro (o.O.) por uma multidão de alunos, e teve que deixar a faculdade escoltada por 5 PMs. O crime da moça? Ir à aula usando um microvestido rosa.

O pior de tudo? As agressões começaram com 20 mulheres, que entraram no banheiro atrás da estudante e queriam obrigar a garota a vestir uma calça, xingavam-na de puta e diziam que ela estava provocando.

Acho que todos concordam que um microvestido, salto 15 e maquiagem de balada não é a vestimenta mais adequada para ir a uma aula na faculdade. Mas e daí? Se a garota gosta de se vestir de piriguete, problema dela. Eu não me visto assim porque acho de extremo mau gosto, mas quem quiser que se vista.

Ou eu sou muito liberal e acredito demais na liberdade e nos direitos individuais das pessoas, ou voltamos à Idade Média. Hipocrisia e machismo são o mínimo para descrever este caso. Não chamo nem de homens aqueles que agrediram a garota, pois são moleques, animais no cio soltos na selva. E as mulheres agressoras... um bando de recalcadas, no mínimo.

Mais lamentável ainda é ler que os estudantes da tal faculdadezinha estão divididos sobre o caso. Peraí! Divididos? É normal agredir alguém só por causa de uma roupa? Vamos ter que agora andar de burca por aí para evitar fatos lamentáveis como esse?!!? O ser humano cada vez me surpreende mais (negativamente falando).




Pra quem quiser saber mais sobre o incidente ridículo e lastimável: folha, nassif e webmais.


__________________________________________________________

*meu post de halloween AQUI.