Páginas

6 de out de 2009

pão e circo para todos

Acho que sou meio do contra e devo ser uma das únicas pessoas que achou uma palhaçada escolherem o Rio de Janeiro pras Olimpíadas. Adoro o Rio, é uma cidade que se eu não for no mínimo uma vez por ano fico doente de saudades... mas PQP!!! Olimpíadas no Brasil???!!! E no Rio???!!!

Vão pagar quanto pros ‘chefões’ da bandidagem deixarem tudo tranqüilo durante o evento? Vão gastar quantos ‘fardados’ do exército pra manter a segurança? Vão usar quanta maquiagem pra tornar a cidade inteira (não só aquelas ilhas da fantasia que eu adoro passear) apresentável?

Pra variar, lendo jornais e relatórios da ONU, me indignei mais ainda. Oh yeah, vamos gastar uma grana enorme em Copa e depois em Olimpíadas e, enquanto isso, afora as vergonhas nacionais vindas ali do Congresso (que fica há uns 10 minutos de distância da minha casa), o último relatório da ONU sobre o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) mantêm o nosso país tupiniquim ainda na 75ª posição.

O Brasil melhorou seu IDH, mas manteve a mesma 75ª posição no ranking. O índice variou de 0,808 pra 0,813. (valor acima de 0,800 é considerado de alto desenvolvimento humano – fico com pena dos páises de baixo desenvolvimento humano então... porque basta viajar pelo nosso imenso território pra ver que alto desenvolvimento humano é coisa de novela).

O avanço se deu principalmente pelo crescimento do PIB per capita. Educação e saúde também progrediram, mas em ritmo menor. Mesmo com a desigualdade em queda desde o início da década, o país ainda aparece no grupo das dez nações mais desiguais. Pra ter uma idéia, na Noruega, país que lidera o ranking, os 10% mais ricos concentram 23% da riqueza, enquanto os 10% mais pobres respondem por 4%. No Brasil a proporção é: 10% mais ricos detêm 43% da riqueza, enquanto os 10% mais pobres ficam com 1%.

Brasilzão também destoa dos líderes na parte de investimento público em educação e saúde (Noruega, Austrália e Islândia investem, respectivamente 35%, 31% e 36% de seu gasto público nestas áreas; Brasil apenas 22% - sendo que só 7% na saúde).

Pois é, lendo sobre estas e outras coisas, as Olimpíadas por aqui me lembram uma coisa muito comum no Império Romano: PÃO E CIRCO pro povão!!! E fica todo mundo feliz e esquece das mazelas nacionais.



***IDH varia de 0 a 1 e tenta medir o desenvolvimento humano de 182 países a partir de 3 dimensões: saúde, educação e PIB per capita. Mais AQUI.