Páginas

10 de jan de 2012

que país é esse?

Me pergunto: que país é esse? Essa pergunta aparece em muitas ocasiões e surgiu novamente ao tomar conhecimento de um fato que não sei bem ainda se classifico como repulsivo, ou nojento, ou ridículo.

Para quem não soube do ocorrido, duas notícias: AQUI e AQUI. Em resumo: uma criança, negra, filha de espanhóis, adotada, que não fala português, foi expulsa de um restaurante em São Paulo ao ser confundida com um mendigo, e encontrada pela mãe, fora do restaurante, encolhida e chorando.

Perguntas:

Se a criança não compreende e nem fala português, qual motivo levou os funcionários do tal restaurante a acharem que era um moleque de rua?
Se a criança estava quieta, sentada em uma mesa enquanto aguardava seus pais, qual motivo levou os funcionários do restaurante a acharem que era um moleque de rua?
Se a criança é adotada e vive bem, provavelmente estava bem vestida... então qual motivo levou os funcionários do restaurante a acharem que era um moleque de rua?
Se a criança em questão fosse loira, teriam os tais funcionários do restaurante achado que se tratava de um moleque de rua?
E se fosse um moleque de rua, quieto, sentado, sem incomodar ninguém... isso justificaria que ele fosse tratado como lixo?

Minhas considerações:

Sinceramente, o ser humano é muito podre e, de qualquer ângulo que esta história seja vista, temos a mesma resposta: RACISMO, puro e simples. Só neste país precisam investigar algo assim para admitir que foi racismo. Além de racismo, foi desrespeito às leis de proteção à infância e completa desumanidade. Devemos sentir apenas pena de um ser humano despreparado que toma uma atitude dessas e maltrata uma criança.