Páginas

28 de out de 2012

aprenda!

"- Vamos com calma – disse – muita calma! Então você não sabe dançar? Dança nenhuma? Nem mesmo o one-step? E não obstante andou aí dizendo que teve de lutar na vida! Esta é uma mentira da grossa, seu moço, e não fica bem fazer isso na sua idade. Como pode dizer que a vida lhe deu muito trabalho se você nem sequer sabe dançar?

- É que nunca aprendi. Não pude.

Ela sorriu.
...


-Mas aprendeu a escrever e ler, não é verdade? E a somar, aprendeu latim e francês possivelmente e muitas outras coisas semelhantes? Aposto que passou uns dez ou doze anos na escola e estudou nela o possível, e talvez tenha até um título de doutor e conhece o chinês ou o espanhol. Ou não? Muito bem. Mas a verdade é que nunca dedicou um pouco de tempo nem dinheiro pra aprender a dançar, hein?

- Foram meus pais – justifiquei-me – Fizeram-me aprender o latim e o grego e tôdas essas coisas. Mas não me ensinaram a dançar, não era uso entre nós; eles próprios não sabiam dançar.

(…)

- Engraçada a ideia que você tem da vida! Sempre metido em coisas difíceis e complicadas, e não aprendeu as fáceis? Não teve tempo pra isso? Tinha outras coisas pra fazer. Bem, graças a Deus, não sou sua mãe. Mas agir assim como se você já tivesse experimentado toda a vida e nela não encontrasse nada de interessante, isso não; isso não pode ser."

O Lobo de Estepe, H. Hesse