Páginas

15 de jan de 2014

o juízo final

As primeiras horas de 2014 já começaram dirigidas por Almodovar, com toques de Dali e Buñel... e, ainda assim, tendendo a um humor negro, com tiros e arrivedercis de Tarantino.

Sou eu. Consciente de todas as opções possíveis e das conseqüências da escolha de cada uma delas. Custo de oportunidade da escolha. Não é simples como em economia. Envolve disposição. Racionalidade e sentimento. Intuição, para quem acredita nela. Tudo isso na relação entre humanos, inclusive.

De repente, o quanto de X deve ser sacrificado para aumentar a produção de Y se torna irrelevante. A vida não é economia. É mais simples. Não sacrificarás a ti e nem aos teus. Só.

Exceto os meus – e estes estão comigo – quero que... (use a imaginação ao completar a frase). Simples assim. Talvez eu perca algumas temporadas do drama da vida alheia... mas ela, a vida alheia, não me interessa. A minha nova temporada é canalizada, tem um foco, end of story.

Leve como uma pluma. Sem peso físico na equação, por favor! A balança aqui é outra, sem qualquer quilograma. A imagem que me vem à mente é O Tribunal de Osíris – ou O Juízo Final, como chamam lá no Egito. Anúbis concordaria.

Sacrifício algum. A comemoração será na Toscana. Grazie! Andiamo via presto, assim mesmo, coloquialíssimo. E dito em voz alta! Gesticulando!

Não tenho meta alguma para 2014. Minha meta é antiga, infantil. Eu falava alemão com minha Oma naquela época. 2014 é apenas o ano de colocá-la em prática. Chega de postergar o impostergável. Nem toda saída é, de fato, uma saída. Algumas são entradas.

Voltando ao início... a desconexão está sendo bem útil na conexão. A campeã da Copa de 2014 está na concentração, apenas. Mens in corpore tantum molem regit.

As palavras em outros idiomas... Apenas tais palavras me parecem mais sonoras, no sentido que eu quis dar ao texto, naquela língua. Não peçam para me internar ainda, mas gosto de ouvir meus textos... Camisa de força?

Furthermore, para soar arrogante, isso não é um texto acadêmico (e isso foi uma ironia). Logo, uso as palavras como ilustrações, sons, lembranças... mine.






Warning: SEM TEXTOS NOVOS NOS PRÓXIMOS MESES - fiquem com os antigos. Em concentração por tempo indeterminado, visando ao 1º lugar no pódio. Até breve.